Dietas pra gênero e grau de entendimento!

20 nov

     DIETA DR. DUKAN 

  • A dieta está em alta por alterar o cardápio que secou a silhueta da princesa Kate. É uma dieta proteica mascarada e copiada da dieta do Dr. Atkins.
  • A dieta de Dukan propõe um plano alimentar baseado nos alimentos que os antepassados da espécie humana utilizavam, aqueles utilizados pelos homens primitivos, os caçadores. O cardápio se baseia em proteínas e vegetais, são 100 alimentos, 72 de origem animal e 28 de origem vegetal. Com isso, a dieta permite que você coma o quanto quiser desses alimentos selecionados e mesmo assim perca peso.
  • A dieta também inclui a ingestão de farelo de aveia que, segundo Dukan ajuda aumentando a saciedade e consequentemente diminuindo a ingestão de alimentos. Outro efeito alegado é o maior gasto calórico intestinal pela presença do farelo de aveia, este gasto é modesto, mas pode ser significativo a longo prazo pela frequência com que a aveia é ingerida.
  • Outra promessa é combater o efeito sanfona com a fase de estabilização, pois nesta fase um dia da semana é dedicado à dieta mais agressiva, da fase de ataque, estabilizando o peso.

DIETA DA LUA

  • Esta é a mais “espacial” de todas e a mais famosa, é prática e básica. A lua tem quatro fases, então sempre que mudar a fase da lua, fica-se 24 horas à base de líquidos: sumos, tisanas, chás, águas, cafés, iogurtes e sopas batidas.
  • Dizem que com esta dieta pode-se perder até um quilo por semana, pois o nosso organismo tem um metabolismo que se adapta às situações a que é submetido, mas quando se passa 24 horas ingerindo somente líquidos, existe realmente uma sensação de perda de peso, no entanto não existe um emagrecimento, o que acontece é que as células de gordura (adipócitos) que armazenam os nutrientes que ingerimos ficam “debilitadas” e isso dá uma sensação de leveza. No entanto depois de 24 horas de líquidos, a ingestão de alimentos volta ao normal e o que acontece, é que a necessidade dos adipócitos em armazenar nutrientes vai aumentar porque precisou de nutrientes e não os tinha, assim o que é ingerido em vez de ser metabolizado e transformado em energia, vai ser tudo armazenado, aumentando o tamanho dos adipócitos.
  • Esta dieta pode ter um efeito imediato muito satisfatório mas a médio e longo prazo pode ser prejudicial para a saúde, pois o excesso de líquidos produz uma sobrecarga renal, já para não falar de que só são ingeridos micro nutrientes (legumes) e nada de macro nutrientes (hidratos de carbono e proteínas) que são essenciais para que o organismo trabalhe correctamente.

DIETA DA SOPA

  • Esta é uma dieta também muito conhecida, que consiste em comer só sopa de legumes, sendo o repolho (aipo) predominante, durante alguns dias e também permite a ingestão de frutas (maçã, melancia, mamão e banana). Com esta dieta pode-se perder 3 a 7 kg por semana, no entanto manter este regime por mais de uma semana pode ser prejudicial para o organismo, pois esta dieta corta por completo a ingestão de hidratos de carbono, fonte de energia para o organismo que seria o carboidrato.
  • Assim, apesar de poder conter uma boa quantidade de vitaminas, minerais e fibras, esta dieta é pobre em proteínas, gorduras (boas) e hidratos de carbono, ou seja, não segue os princípios de uma dieta balanceada, e por isso pode ocasionar carência de nutrientes essenciais e levar a sintomas de sonolência, fraqueza, mal-estar e dores de cabeça. Além disto, quando a pessoa volta a alimentar como antes, tende a recuperar tudo o que emagreceu.

DIETA DA SEIVA 

  • Esta é mais uma dieta “bebível”, ou seja, é uma bebida dissolvida num litro e meio de água com sumo de 1 limão, que se deve beber durante 3 a 5 dias, e que substitui todas as refeições.
  • No entanto, como todas as dietas radicais, não é boa para o organismo, pois pode provocar cansaço, fome excessiva ao fim dos 5 dias, cólicas renais, e infecções nos rins, fígado e intestinos.

DIETA DO JEJUM 

  • Esta nem pode ser considerada uma dieta, pois consiste em não comer nem beber nada durante os dias que se aguentar. O jejum é prejudicial para o organismo, pois numa forma de defesa, o metabolismo torna-se mais lento e a perda de peso não ocorre de uma forma normal, ou seja, além de fazer mal à saúde, a perda de peso é basicamente às custas da perda de líquidos celulares e massa muscular, e desta forma não é eficaz.

  • O que acontece quando a pessoa deixa de fazer a dieta porque não aguenta mais, é que o organismo recupera e passa a aumentar o peso, pois mantém uma reserva maior de energia armazenada (gordura) para se prevenir no caso de um próximo jejum.

  • No entanto esta dieta pode ser muito perigosa pois pode iniciar uma anorexia, o indivíduo começa a habituar o organismo a não receber alimentos, o que pode trazer consequências muito sérias e graves para a saúde.

DIETA DO TIPO SANGUÍNEO VERSUS DIETA DOS GENES

  • Esta dieta foi desenvolvida pelo americano Peter J. D’Adamo, que explica que deve existir uma alimentação diferente para cada tipo sanguíneo, ou seja, esta dieta baseia-se na teoria de que o tipo sanguíneo determina funções digestivas, estruturas imunológicas e que alguns alimentos podem causar emagrecimento ou aumento de peso.

  • Acredito que cada um de nós tenha um património genético único e que cada um de nós pode ter intolerâncias e reações menos positivas a alguns alimentos, mas até ser considerado uma dieta, está muito longe, pois apenas exclui os alimentos mais problemáticos para o organismo do indivíduo.

  • Esta é no entanto uma dieta polémica pois não existe comprovação científica da relação entre o tipo de sangue e a dieta ideal.

DIETA DO DR. ATKINS

  • Conhecida mundialmente como a dieta da proteína, foi criada na década de 80 pelo médico americano Robert Atkins.
  • O método de emagrecimento consiste em diminuir ou restringir os hidratos de carbono (massas, pão, batata) e abusar das proteínas e gorduras (Carnes, peixes, ovos e lacticínios)
  • No entanto a falta de hidratos de carbono, faz com que o organismo passa a ir buscar energia às gorduras, pois os hidratos de carbono são a fonte de energia, e sem a entrada deles no organismo este tem que os ir buscar a qualquer lado. No entanto a pessoa emagrece porque os hidratos de carbono estimulam a produção de insulina, hormona   que provoca a fome, assim não ingerindo hidratos vai haver uma diminuição do hormonio , originando menos fome, e assim o individuo consegue emagrecer.
  • Entretanto, esta dieta proporciona fraqueza, dores de cabeça e mal-estar, pois começa-se a ficar sem energia, até a capacidade de raciocínio diminui drasticamente. Outro problema é que esta dieta aumenta a carga de proteína nos rins alterando o equilíbrio ácido do corpo, que pode resultar em perda de minerais nos ossos e comprometer a integridade óssea.
  • Assim, dietas com baixo consumo de hidratos de carbono estão “longe do conceito de saudável”.

    CONCLUSÃO

    Por mais que a dieta possa estar na moda e apresentar bons resultados  seja critico o bastante para notar se a dieta recomendada emite educação alimentar ou restrição dos alimentos, restringir alimentos não é a melhor forma de perder peso pois além de tudo você acabará retirando nutrientes importantes  para biossíntese celular.

    Um estudo realizado nos EUA citou que as células humana tem capacidade de memória celular, ou seja, por mais que possa se perder peso com dietas muito restritivas  ao atingir o resultado o individuo irá voltar a sua dieta normal e as células também voltaram a funcionar metabolicamente como eram de origem armazenando gordura para uma possível  restrição alimentar novamente, ocasionando assim o efeito sanfona.

    PARE E PENSE !  uma dieta pode mostrar bons resultados e estar em alta mais nem sempre tem fundamento de educação alimentar.

    PROCURE UM NUTRICIONISTA !

                                                                                                                 By: William Souza

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s